Assuntos de Goiás TV

Arquivo do blog

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Ocupar! Não deixar o Golpe governar


As senadoras que assumiram a mesa do Senado durante a votação da reforma (sic) trabalhista criaram uma nova forma de luta: ocupar para impedir o Golpe de governar!

Botar o pé na porta!

Se dependesse do ansioso blogueiro, as senadoras heroínas estariam sentadas lá até agora para impedir que a Lei Áurea fosse abolida!

Assista à nova edição da TV Afiada e saiba mais.

Desde a época de Clodovil que se cobrir vira circo: Deputado afirma "DEPUTADA É FEIA"


Amigos
vejam que absurdo o bate boca na Camâra Federal em Brasilia de um Deputado Federal que afirma categoricamente que a deputada é FEIA.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

As Mudanças da Reforma Trabalhista e os Efeitos para o Empresário

A Reforma Trabalhista e as Mudanças para o Empresário:
O Parcelamento das férias em até três vezes, com pelo menos duas semanas consecutivas de trabalho entre uma dessas parcelas é uma possível mudança importante. 
Pactuar para 220 horas na jornada mensal.
Formalização do banco de horas, sendo garantida a conversão da hora que exceder a jornada normal com um acréscimo mínimo de 50%.
Intervalo da jornada de trabalho com no mínimo de 30 minutos.
Regulamentação do trabalho remoto com regras.
A remuneração por produtividade, um grande avanço no mercado.
Relações sindicais que serão em alguns aspectos acima da legislação trabalhista.
Na prática as mudanças, sendo aprovadas, representarão um avanço para empregadores. 
Vamos esperar pelas aprovações e regulamentações em 2018

terça-feira, 27 de junho de 2017

Alvaro Dias desce o pau em Temer:"Já está condenado e sem condições de governar"

Glauber Braga mais uam vez desestrutura os golpistas, desta vez o chanceler Aloysio Nunes

Influente, Renan Calheiros foi o “cara” que definiu derrota do Governo no Senado – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

Caiado teve a ausência sentida: momento que vários parlamentares deixam claro que estão mudando de posição
Enrolado na Operação Lava Jato e suspeito de muitos ilícitos, o Senador Alagoano mostrou mais uma vez sua força entre os colegas do Senado Federal, mesmo sem fazer parte da comissão que apreciou a reforma trabalhista, o ex-presidente foi ouvido pelos colegas e sua opinião considerada fundamental para que a oposição comemorasse uma pequena vitória na discussão sobre a reforma. Renan Calheiros (PMDB-AL) liderou a derrota do governo no Senado, mesmo sendo líder do PMDB na casa e não fazendo parte da Comissão de Assuntos Sociais. 
Além de criticar abertamente a reforma trabalhista, ele convenceu em conversas de pé de orelha parlamentares a votarem contra a proposta na CAS (Comissão de Assuntos Sociais). Senadores que eram favoráveis ao projeto acabaram convencidos por Renan a derrotar a reforma na CAS. 
O curioso da sessão é que Renan Calheiros se sentou ao lado de Romero Jucá, líder do Governo e defensor da reforma.Numa votação apertada, Hélio José que acabou sendo convencido por Calheiros, deu o voto fundamental que selou a derrota do governo por 10 votos a nove.

"A situação é de vaca não reconhecer bezerro no curral pequeno", dizia logo depois da votação o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), relator da reforma trabalhista, ao comentar o fato de Calheiros, que é líder do PMDB, partido de Michel Temer, ser um dos articuladores da derrota do presidente. "Não tem cabimento um negócio desses." 
Ferraço defende a saída do PSDB do governo mas o apoio às reformas, "fundamentais para o país".Outra ausência notada na votação da CAS: a do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Em tese, ele é a favor da reforma trabalhista.

Seguidores

Pesquisar este blog